Academia Electrão

Parlamento Europeu aprova o direito à reparação

Parlamento Europeu aprova o direito à reparação

O mês passado apresentámos os benefícios do recondicionamento dos smartphones. Dentro desta temática, no passado dia 25 de novembro, o Parlamento Europeu aprovou o "direito à reparação".

Para contextualizar, ao comprar um aparelho eléctrico ou electrónico, o consumidor gostaria de saber se, em caso deste se danificar, a reparação seria possível e economicamente viável. Em muitos casos, a reparação deste tipo de aparelhos acaba por ser mais complexa e dispendiosa do que a compra de um novo. Neste sentido, esta iniciativa pretende tornar as reparações mais baratas e fáceis no futuro.

O "direito à reparação" visa garantir que no momento da compra são disponibilizadas informações sobre que opções de reparação existem para determinado produto e os custos associados. Assim, pretende-se que esta informação possa ser um dos factores críticos que ajude na decisão de compra dos consumidores.

Desta foma, será promovida a produção sustentável, incentivando os produtores a apostar em desenhos e produtos com mais durabilidade. Também os mercados de segunda mão, que apresentam um importante contributo para a economia circular, serão reforçados.

O próximo passo é o desenvolvimento das novas regras, tarefa que estará a cargo da Comissão Europeia.

27 novembro 2020