Academia Electrão

Uma tonelada de lixo no Museu de Lamas

Uma tonelada de lixo no Museu de Lamas

O fotógrafo português Mário Cruz apresenta em Santa Maria da Feira uma exposição de fotografias sobre a poluição no rio Pasig, nas Filipinas. Esta exibição insere-se no festival BasqueirArt, extensão do festival de música Basqueiral, que se realiza desde 2017. Para acompanhar a sua exposição, foi “despejada” uma tonelada de lixo no Museu de Lamas, em Santa Maria da Feira, que ficará disponível para visitas do público até 22 de Agosto de 2021.

O Museu de Lamas acolheu este projeto, afirmando que é um tema incontornável na actualidade e por acreditar que as abordagens artísticas são importantes como meio de consciencialização e inspiração para soluções e debate de ideias.

O interesse de Mário Cruz pelo rio Pasig surgiu depois do fotógrafo ter visitado o local onde diz ter andado literalmente sobre um rio de plástico. O rio Pasig foi declarado biologicamente morto na década de 1990, pelo que não é um cenário do futuro, mas sim uma imagem da actualidade. A realidade que o fotógrafo observou em Pasig foi tão surpreendente (pela negativa) que sentiu necessidade de expor fotografias para conseguir despertar a consciência colectiva sobre a problemática dos plásticos. Assim, a exposição já passou por Oeiras, Roma, Bruxelas e Macau e será instalada na Colômbia, em Setembro.

Mário Cruz foi nomeado para a categoria Ambiente do World Press Photo 2019, com uma fotografia de uma criança no rio Pasig, deitada num colchão sobre o rio de plástico.

Enquanto forma de arte que procura sensibilizar e educar a comunidade para a problemática dos plásticos nos oceanos, esta instalação fotográfica poderia ser candidata à categoria Arte Electrão. Se a arte, em qualquer uma das suas vertentes, é a tua forma de comunicar sobre este problema tão premente, então fica atento à Academia Electrão!

21 junho 2021