Academia Electrão

Resíduos com mais de 30 anos em praia de Peniche

Resíduos com mais de 30 anos em praia de Peniche

“Com tanto plástico à deriva no mar, agora é o mar que está à deriva, sem rumo nem futuro” - é assim que a página “Mar à Deriva - Adrift Sea” se apresenta nas redes sociais. O projecto, criado por Lídia e Manuel Nascimento, pretende alertar a comunidade para o problema do plástico nos oceanos através da publicação de fotografias e de vídeos de resíduos que encontram nas praias.

Numa das mais recentes incursões do casal pela praia de Peniche de Cima encontraram centenas de embalagens de refrigerantes, iogurtes, cremes e protectores solares, bem como restos de comida. Pela data de validade apresentada e ainda legível em algumas embalagens estas datavam de 1987, o que significa que passado mais de 30 anos aqueles resíduos continuavam praticamente intactos.

Apesar de regularmente apanharem resíduos nas praias que frequentam, o click para começarem o projecto “Mar à Deriva - Adrift Sea” deu-se em 2019 quando encontraram o esqueleto de dois cavalos-marinhos na areia e decidiram começar a partilhar o impacto provocado pelo plástico no mar.

Se ficaste curioso com este projecto, também tu podes fazer parte da mudança, participando em actividades similares organizadas por várias associações ou organizando caminhadas de recolha de resíduos, com familiares e amigos, não esquecendo as questões de segurança (como a utilização de máscara e luvas).

A categoria Mobilização Electrão da Academia Electrão está à espera de conhecer projectos que promovam a responsabilidade dos cidadãos perante a sociedade e o ambiente, por isso se criaste ou participas num projecto deste âmbito, candidata-te!

30 julho 2020